Na pacata ZL, PMs prendem criminoso que planejava ataques a prédios públicos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Na manhã desta segunda-feira (07), policiais da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) prenderam, conhecido vulgarmente por “Pelé”, suspeito de ser um dos coordenadores dos atos criminosos de vandalismo que tiveram como alvo prédios públicos na capital. Também foram apreendidos materiais como líquidos inflamáveis, objetos usados nas ações delituosas e um veículo.

Segundo informações da PM, o criminoso foi preso por volta das 10h, equipes policiais da 30ª Cicom, sob a coordenação do comandante da unidade militar, capitão PM Soeiro, foram informadas, por meio de denúncia anônima, de que suspeitos em poder de armas de grosso calibre estariam escondidos em um local de comércio de sucatas situado na avenida Autaz Mirim, na zona leste. Ao chegar ao local, as equipes de policiais realizaram cerco, e um veículo modelo Fiat Strada, cor verde e placas JXP-8228, fugiu em alta velocidade, chegando a colidir com a viatura 9907.

Foi iniciado acompanhamento, e o veículo foi abordado com êxito na Avenida Itaúba, bairro Jorge Teixeira. Durante a abordagem, foram encontrados diversos objetos e recipientes, alguns deles contendo combustível. Foram apreendidos, ao todo, cinco baldes pequenos de combustível; um botijão de gás de cozinha; um funil com mangote; uma arma branca pequena; uma arma de fogo calibre 36; sete cartuchos de calibre 36 não deflagrados; 20 gramas de entorpecentes com aspecto de cocaína; 20 gramas de maconha; quatro porções semelhantes a oxi, cinco de maconha e 36 de cocaína; R$ 476 em dinheiro; e uma aparelho celular.

O condutor, identificado apenas como “Pelé”, é reincidente na prática de crimes como tráfico de drogas e alvo de inúmeras denúncias de populares como um dos chefes da prática ilícita naquela área.

Diante das evidências e fatos constatados, o homem foi conduzido ao 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Na unidade, diversos áudios, supostamente do detido coordenando os ataques criminosos na cidade, chegaram por meio do celular da Supervisão de Área da 30ª Cicom, e também foram apresentados como prova material contra ele.

Leia Também