Pastora da Deus é Amor é afastada da igreja após áudio picante com casado vazar: ‘P** gostoso’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Após o vazamento de um áudio atribuído a ela nas redes sociais, a cantora gospel Léia Miranda foi afastada das funções que tinha na Igreja Pentecostal Deus é Amor (IPDA), nessa quinta-feira (15). A artista nega ser ela. O outro envolvido na conversa, o pastor Paulo Elias, disse que teve o celular “hackeado”.

Conforme a gravação, uma voz feminina elogia explicitamente o órgão genital de um homem, que seria Paulo, que é casado. Ela diz que é gostoso e ainda a “preenche toda”.

Conforme a nota divulgada pela entidade evangélica, o Conselho Deliberativo e a Diretoria Executiva da IPDA decidiu remover a mulher das funções administrativas e ministeriais enquanto as “acusações envolvendo sua conduta e comportamento” são apuradas. 

Léia disse que já registrou o caso na delegacia. Em nota, disse ainda que a verdade “vai aparecer”.

O também pastor Paulo revelou que estava sendo ameaçado de morte e que teve o celular hackeado por bandidos. “Tive meu telefone raqueado por malfeitores que tem dinheiro. Já fui na delegacia e já sabemos aonde está este IP maligno que raqueou meu telefone”, disse, nas redes sociais.

Paulo, no entanto, foi afastado da igreja dias antes do áudio vazar. Nas redes, há várias fotos dele ao lado de Léia, como colegas.

Léia tem diversos vídeos polêmicos na internet onde critica o uso de calça jeans por mulheres, além de falar de adultério.

Leia Também