Pai e madrasta são acusados de matar criança com Síndrome de Down de 4 anos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Revoltante! A menina foi encontrada pela polícia com vários ferimentos pelo corpo e com sinais de desidratação.

Um crime bárbaro, que chocou toda população na cidade de Brisbane, na Austrália: Um pai e um madrasta são apontados como assassinos de uma criança de apenas 4 anos de idade. A pequena Willow Dunn tinha Síndrome de Down w foi encontrada morta pela polícia, na casa onde morava com os responsáveis, em maio de 2020.

Na época, ambos foram presos, mas somente nesta terça-feira (7) O Tribunal de Magistrados de Brisbane ouviu os médicos que foram até o local no dia e que examinaram o corpo da vítima. Segundo os relatos, a menina foi encontrada em condições precárias e pelo estado de conservação do corpo, deveria estar morta no local há pelo menos dois dias.

O pai da pequena, Mark James Dunn e a esposa dele, Shannon Leigh White enfrentam no tribunal acusações de assassinato e crueldade infantil. A data do julgamento deles ainda não foi marcada e os dois permanecem presos.

Maus tratos

Segundo os médicos, Willon foi encontrada com feridas profundas e o corpo dela parecia ter sido atacado por ratos. O patologista forense, Dr. Andrew Kedziora, disse na audiência que as feridas da Sra. Dunn estavam “até os ossos”. “O fato de essas feridas estarem presentes e serem tão profundas mostra que por um bom tempo a criança não se mexeu”, detalhou.

Outro médico que acompanha, o Dr. Kedziora,  o caso informou que encontrou evidências de pancreatite, provavelmente causada por desidratação crônica e deficiências nutricionais.

Leia Também