Publicidade

Justiça mantém prisão de mulher de policial que atirou em advogado e bateu em babá

Facebook
Twitter
WhatsApp

Jussana de Oliveira Machado será encaminhada para presídio feminino após passar por audiência de custódia neste sábado (19), e a Justiça do Amazonas converter a prisão em flagrante em preventiva.

ADVERTISEMENT

PC casado com mulher que bateu em babá e atirou no advogado em Manaus se defende: ‘briga de condomínio’

De acordo com a decisão, a juíza Eulinete Tribuzy, colocar Jussana em liberdade é atentar contra a ordem pública e por em risco a aplicação penal da lei penal.

OAB quer expulsão de policial civil envolvido na briga que acabou em agressão e tiro em Manaus

“Entendo que, pela natureza da infração e diante da circunstância flagrancial, a indiciada solta atenta contra a ordem pública e põe em risco a segura aplicação da lei penal, exigindo-se o caso a manutenção da segregação cautelar dela. Assim, converto a prisão em flagrante em preventiva”, decidiu.

A mulher deve ser levada ao Centro de Recebimento e Triagem (CRT), e de lá será levada para uma unidade prisional da capital.

 

O crime

Jussana foi filmada nesta sexta-feira (18), espancando uma babá e depois baleando o advogado Ygor de Menezes Colares, no estacionamento do condomínio Life, bairro Ponta Negra, zona Oeste de Manaus.

Vídeo mostra mulher de policial civil atirando em homem durante briga em condomínio na Ponta Negra

Jussana é casada com o investigador de Polícia Civil, Raimundo Nonato Monteiro Machado, e usou a arma do marido para atirar em Ygor.

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!