Covid: prefeitura de Manaus divulga postos de vacinação para crianças menores de 3 anos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A Prefeitura de Manaus inicia a vacinação de crianças de seis meses a menores de 3 anos (2 anos, 11 meses e 29 dias) contra a Covid-19, na próxima sexta-feira, 18/11, em unidades de referência da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Conforme orientação do Ministério da Saúde (MS), a imunização para esta faixa etária vai contemplar inicialmente as crianças com comorbidades.

A vacina vem em frascos com dez doses, com validade de até 12 horas após aberto. Para evitar a perda de doses, considerando que o público é reduzido, o imunizante será oferecido em quatro unidades de referência da rede de municipal de saúde, sendo uma por distrito de saúde: UBS Áugias Gadelha, na zona Norte; UBS José Rayol dos Santos, na zona Sul; UBS Deodato de Miranda Leão, na zona Oeste; e UBS Alfredo Campos, na zona Leste. Todas farão o atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, e das 8h às 12h, aos sábados.

 

 

 

 

O imunizante autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o novo público é o fabricado pela Pfizer Biontech, com concentração diferente da destinada aos outros públicos, devendo ser aplicada em três doses, com intervalos de quatro meses entre cada uma delas.

Devem ser levadas aos pontos de vacinação todas as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 3 anos (2 anos, 11 meses e 29 dias), que tenham comorbidades, conforme elencado pelo Ministério da Saúde.

Comorbidades

A lista e comorbidades inclui diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente, hipertensão arterial estágio 3, hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo, insuficiência cardíaca, cor-pulmonale e hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndromes coronarianas, valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias, doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas, arritmias cardíacas, cardiopatia congênita, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados, doenças neurológicas crônicas, doença renal crônica, imunossupressão, hemoglobinopatias graves, obesidade mórbida, síndrome de Down e cirrose hepática.

A criança precisa estar acompanhada de um dos pais ou de um responsável maior de 18 anos, sendo necessário apresentar documento de identificação com foto ou certidão de nascimento; Cartão Nacional de Saúde (CNS) ou CPF; caderneta de vacinação; e original e cópia de documento que comprove comorbidades (laudo médico, receita ou carteira dos programas de saúde).

A vacina contra a Covid-19 neste público pode ser aplicada com outras vacinas do calendário básico, sendo contra indicada apenas nos casos em que a criança apresentar febre ou sintomas gripais.

Na zona rural, as estratégias de vacinação serão definidas de acordo com o funcionamento das unidades terrestres e dinâmicas de visitação das comunidades, inclusive as fluviais, que utilizam pequenas embarcações e também as Unidades Básicas de Saúde Fluviais, que percorrem, a cada 15 dias, as calhas dos rios Negro e Solimões.

Leia Também