Publicidade

Copiloto que morreu em acidente em Barcelos morava em Manaus e seguiu profissão do pai

Facebook
Twitter
WhatsApp

Fernando Luiz Galvão Bezerra Júnior, de 31 anos, o copiloto que morreu em acidente aéreo com 14 vítimas em Barcelos, no interior do Amazonas, seguiu a profissão do pai. Natural de Santarém, interior do Pará, Fernando residia na capital amazonense há mais de 10 anos.

ADVERTISEMENT

IML em Manaus recebe os corpos das 14 vítimas do acidente aéreo em Barcelos; vídeo

Segundo familiares, Fernando se epelhou no pai e decidiu ingressar na aviação por ter poucos copilotos disponíveis para viagem até o município. Aos 18 anos, ele veio para Manaus estudar e fez o curso de piloto. Ele e o pai chegaram a voar juntos.

Vídeo mostra tempestade em aeroporto minutos antes de avião cair em Barcelos

Conhecido como “Fernandinho” pelos mais íntimos, o copiloto era casado e pai de uma menina de 8 anos. O velório seria realizado na capital e depois transladado até Fortaleza, onde aconteceria o sepultamento na cidade da mãe biológica.

Conheça algumas das 14 vítimas do acidente aéreo em Barcelos

Além de Fernando, morreu também o piloto, Leandro Costa de Souza, de 40 anos. Ele tinha mais de 10 anos de experiência fazendo o percurso para Barcelos.

Fernando Luiz Galvão Bezerra Júnior, tinha 31 anos e era o copiloto. Foto: Divulgação
Leandro Costa de Souza, de 40 anos, era o piloto. Foto: Divulgação

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!