Subtenente da PM é preso suspeito de participar de estupro coletivo contra uma jovem de 25 anos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
De acordo com a vítima, ele foi violentada por seis homens em uma festa, dentre eles o policial militar.

Um subtenente da Polícia Militar foi preso suspeito de participar do estupro coletivo de uma mulher de 25 anos, ocorrido no último sábado (9), no município de Águas Claras (GO), durante uma festa.

De acordo com a vítima, ela foi violentada por seis homens. Segundo a polícia, até o momento mais de 10 pessoas já prestaram depoimento e outros três foram presos, dentre eles, o policial militar identificado como Irineu Marques Dias.

O subtenente é proprietário da casa onde ocorreu a festa e, supostamente o estupro. Os outros três homens indicados pela jovem ainda estão sendo procurados pela polícia.

Depoimento

Em depoimento, a vítima disse que em determinado momento da festa uma mulher ofereceu a ela um quarto para que ele pudesse descansar, uma vez que havia consumido bebidas alcóolicas. Após adormecer, ela disse que acordou com o policial sacando uma arma na direção dela, e que após ameaças cometeu o estupro.

Ela contou ainda que após cometer o crime, Irineu saiu do quarto, deixando o caminho ‘livre’ para os outros homens violenta-la. Ela disse que durante o estupro gritou várias vezes pedindo ajuda, mas não foi ouvida por ninguém que estava na festa.

Após conseguir fugir do local, a jovem acionou a Polícia Militar que foi ao local e realizou a prisão dos suspeitos, porém, três deles foram liberados. A vítima passou por exames de corpo de delito e um laudo preliminar comprovou os estupros.

Na delegacia, o policial militar manteve silêncio durante o interrogatório. Ele passou por audiência de custódia e teve a prisão preventiva decretada, juntamente com os outros dois suspeitos.

A defesa do subtenente alegou que ele é inocente e que só chegou ao local da festa pela manhã.

Leia Também