Desesperada, noiva dirige até o casamento após ter 20 corridas de aplicativo canceladas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Com mais de uma hora de atraso e 20 corridas canceladas, ela desistiu de esperar e foi dirigindo todo arrumada de véu e grinalda.

Após ter 20 corridas de transporte por aplicativo canceladas, a advogada Nathália Andrade, de 34 anos, quase viu o seu casamento desmoronar. Depois de muito sufoco, ele decidiu ir dirigindo para a cerimônia de casamento, no último sábado (16), no Distrito Federal.

Ela contou que por causa do tempo ruim, precisou mudar de local onde se arrumaria. Ela resolveu se arrumar, fazer cabelo e maquiagem, tudo na casa de uma das madrinhas do casamento. Depois de estar pronta, de véu e grinalda, e sem motorista particular, ele precisou sair dirigindo às pressas depois de ter 20 corridas de aplicativo canceladas.

“Contabilizando todos os chamados dos celulares diversos, foram mais de 20 solicitações para uma corrida. Tentamos pelos celulares das madrinhas, do meu e dos cerimoniais, mas nada deu certo”, conta Nathália.

Com mais de uma hora de atraso, ela desistiu do transporte por aplicativo e decidiu dirigir o próprio carro para ir à cerimônia. “Chegou uma hora que eu olhei para as meninas que estavam comigo e disse que sentia muito, mas iria dirigindo mesmo. Como minhas amigas são de Recife e não sabem andar em Brasília, coube a mim dirigir toda arrumada”, explica.

Além dos imprevistos no grande dia, Nathália adiou o casamento três vezes devido à pandemia de coronavírus. “Depois das perdas familiares que tivemos, precisamos rearranjar tudo. E decidimos mudar o evento para ser um jantar mais íntimo em um outro local, abrimos mão da igreja e decidimos fazer uma cerimônia civil, seguida de um jantar para 60 pessoas. Seria injusto eu não aparecer.”

Durante o percurso até o casamento Nathalia conta que o sentimento era de raiva e euforia. Quando a noiva chegou, o manobrista não acreditou que ela estava dirigindo o próprio carro. “Foi uma atitude tomada no desespero, entreguei nas mãos de Deus e ainda bem que deu certo. Eu só queria casar. Hoje a história rende boas risadas, mas foi um sufoco muito grande para mim. As pessoas ficaram preocupadas de ser até emoção demais.” Nathália está grávida de três meses.

No fim, tudo deu certo – Foto: Arquivo Pessoal

Leia Também