Traficantes do Amazonas buscam refúgio nos morros do Rio de Janeiro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Marcelo da Silva, o Jogador, um dos chefões do tráfico de drogas da facção criminosa Comando Vermelho do Amazonas,  foi pego numa mansão no Complexo da Penha, zona norte do Rio de Janeiro.  Cada vez mais os traficantes do Amazonas estão se escondendo no RJ, deixando os soldados na linha de frente da guerra em Manaus.

Essa semana uma operação no Pará, Amazonas e Bahia acabou na morte de Thiago Santos, 19, vítima de bala perdida durante a operação para prender Marcelo..

Foram 15 presos, dois quais oito no Rio, cinco no Amazonas e dois em São Paulo. Complexos da Penha, Alemão, Maré, Manguinhos, na zona norte, e também na comunidade da Rocinha, na zona sul, foram alvo da polícia.

Apontado como o chefe do tráfico de Manaus que ordenou onda de violência no estado do Amazonas, Marcelo da Silva, o Marcelo Jogador, comandou tudo do Rio por telefone celular. Ele foi preso por agentes da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), na Vila Cruzeiro, Complexo da Penha. ““Pela primeira vez, as policiais de Manaus e Pará operaram no nosso território. Checamos ainda informações para a polícia da Bahia. Hoje, um criminoso pode ter 27 identidades, o que dificulta as investigações. O ideal seria uma identidade única em todo o país”, analisou o subsecretário da PC do Rio de Janeiro, Ronaldo Oliveira.

As operações vão continuar.

Leia Também