Wilson Lima justifica ausência no debate da Rede Amazônica: ‘tratamento desigual’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

MANAUS – AM | O governador do Amazonas, Wilson Lima (União), emitiu uma nota na noite desta quinta-feira, 27, justificando porque dispensou sua participação no debate da Rede Amazônica, filial da Rede Globo.

Segundo ele, a emissora adotou um tratamento desigual entre ele e o senador Eduardo Braga (MDB), seu adversário no segundo turno das eleições.

Com a ausência de Lima, a TV Amazonas realizou uma entrevista de 30 minutos com Braga, conforme estabelecido previamente.

Em nota, Lima alega que analisou a condução das entrevistas realizadas pela TV Amazonas, no Jornal do Amazonas, 2ª edição, nos dias 17 e 18 de outubro, com Eduardo Braga e Wilson Lima, respectivamente, e que viraram alvo de representação judicial, dada a ‘falta de ‘imparcialidade’ dos entrevistadores.

Os representantes dos dois candidatos assinaram um termo concordando com as regras da entrevista, sendo que cada candidato seria entrevistado por 15 minutos e teria mais um minuto para suas considerações finais.

Porém, durante a condução das perguntas, Eduardo Braga foi interrompido 16 vezes pela entrevistadora, enquanto Wilson Lima foi interrompido 26.

Ao comparar o tempo de fala das entrevistas entre os dois, o período em que a apresentadora deixou o senador falar foi, em média, 225% maior do que os blocos contínuos de fala permitidos a Wilson Lima.

Confira a nota completa emitida pela equipe do governador:

“A imprensa é um pilar fundamental da democracia, e esse papel torna-se ainda mais essencial no período eleitoral.

Infelizmente, neste 2º turno das eleições, a emissora dispensou um tratamento desigual entre aos dois candidatos. Por isso, o governador Wilson Lima, candidato à reeleição, e líder em todas as pesquisas de intenção de voto, informa que não participará do debate da TV Amazonas na noite de hoje.

Coordenação da campanha de reeleição do governador Wilson Lima”.

Leia Também