Wilson Lima consegue novo direito de resposta e terá 14 minutos na campanha de Amazonino Mendes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A campanha de Amazonino Mendes (Cidadania) terá que ceder 14 minutos de direito de resposta ao governador Wilson Lima (União Brasil), que serão exibidas nas propagandas eleitorais em intervalos de programas de rádio e TV do Amazonas. Foi o que decidiu o juiz auxiliar da propaganda, Luiz Felipe Avelino Medina, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), que considerou que foram divulgadas “inverdades” pelo ex-governador.

“Cadê o dinheiro do governo? Me mostra uma obra! Não tem nada. Quantas crianças não comem? Não tem mais saúde. Vocês não têm segurança!”, diz trecho da propaganda de Amazonino. Pela decisão do juiz, Amazonino não pode afirmar, taxativamente, que “não teria havido qualquer destinação ou aplicação de recursos públicos por parte do Governo do Estado” e nem que não tenha sido realizada nehuma obra.

Por conta disso, o juiz considerou procedente o pedido de direito de resposta de Wilson Lima. O programa de Amazonino, segundo Luiz Felipe Avelino, “propaga, de modo explícito e sem deixar margem a pontuações interpretativas, fato que se mostra sabidamente inverídico”.

Wilson Lima terá, portanto, 14 minutos do espaço de mídia de Amazonino. O juiz estipula ainda, na decisão, o tempo de direito de resposta de Lima, conforme as inserções nas emissoras de TV.

Leia Também