Wilson Lima consegue direito de resposta na Rede Amazônica contra Braga: ‘Apela e ofende’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Sob a justificativa de ter sido ofendido pelo oponente nas urnas pelo senador Eduardo Braga (MDB), na última semana, quando foi entrevistado pela Rede Amazônica, o governador e candidato à reeleição, Wilson Lima (União Brasil), teve direito de resposta concedido nesta segunda-feira (19) durante o telejornal JAM1.

O Departamento Jurídico da Rede Amazônica entendeu que Eduardo Braga descumpriu as regras pré-estabelecidas e informadas em reunião, aos representantes e assessores dos políticos, que vetavam aos candidatos a menção aos demais concorrentes, principalmente com acusações.

Durante a entrevista, o terceiro colocado nas últimas pesquisas afirmou que o governador mentiu sobre a existência de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no interior. No entanto, o direito de resposta concedido a Wilson Lima, de um minuto, afirma que ele inaugurou as UTIs durante sua gestão. Na plataforma DataSus, inclusive, consta a existência de UTIs nas modalidades adulto e pediátrica em Parintins e em outros dois municípios do Estado.

O governador destaca que, “irresponsavelmente”, Braga trouxe informações falsas sobre sua gestão, como a de que ele soube com antecedência da possibilidade de faltar oxigênio medicinal em Manaus, durante o segundo pico da pandemia da Covid-19. Segundo o governador, “por falta de conhecimento, Eduardo Braga apela e ofende”.

Leia Também