Vídeo: PMs suspeitos de cometer chacina em Manaus são afastados; eles negam

Facebook
Twitter
WhatsApp

Após um vídeo mostrar uma abordagem de policiais militares da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) às quatro vítimas da chacina ocorrida em Manaus, nesta quarta-feira (21), oito PMs foram afastados de suas funções suspeitos de serem os autores.

ADVERTISEMENT

Entre as vítimas, estavam Alexandre do Nascimento Melo, de 29 anos, filho de um policial militar, a esposa Valéria Luciana Pacheco da Silva, de 22 anos, e os irmãos Diego Máximo Gemaque, de 33 anos, e Lilian Daiane Máximo Gemaque, de 31 anos.

Nas imagens, eles são abordados e revistados pelos policiais e horas depois aparecem assassinados a tiros. Os corpos foram encontrados no ramal Água Branca, quilômetro 32, da rodovia AM-010, que liga Manaus a Itacoatiara, no mesmo carro onde estavam quando foram abordados, um Ônix branco. As roupas que usavam ainda eram as mesmas do vídeo.

De acordo com a PM do Amazonas, após tomar conhecimento das imagens, o Comando da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) determinou à Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) a imediata instauração de um procedimento investigatório para apuração dos fatos.

Como forma de transparência nas investigações, os policiais foram afastados até a conclusão do inquérito. Eles negam terem assassinado as vítimas e afirmam que apenas abordaram e depois as liberaram.

A motivação do crime ainda não foi apontada e as investigações seguem na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!