Vídeo: Motoboy de app sofre agressão de dono do ‘Churrasco do Deco’, no Adrianópolis

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Um entregador de comida por aplicativo, em Manaus, denunciou na tarde desta terça-feira (13) que o proprietário do “Churrasco do Deco”, localizado no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul, o agrediu sem motivo.

Revoltado, o entregador gravou um vídeo que mostra o homem irritado e indo para cima dele. “Vai, me trata mal de novo, me trata! Vai, me bate pô! Me bate!”, diz o rapaz, sendo seguido pelo homem.

De acordo com o trabalhador, que estava fazendo entregas mesmo debaixo de chuva, ele chegou ao local para buscar o pedido e entregar na casa do cliente, após o chamado da plataforma de comida por delivery, mas o proprietário já havia o enviado pelo motoboy do próprio restaurante.

“Eu perguntei então porque ‘o senhor me solicitou?’ Aí ele já veio me chamando de filho disso, daquilo, e foi quando eu comecei a filmar porque eu não sabia se ele tava com alguma ‘coisa’. Ele saiu querendo me dar soco, me chutou”, disse o rapaz.

Conforme as imagens, uma mulher chega a tentar amenizar a situação e diz que ele está certo, que está com a razão. Mesmo assim, o motoby fica revoltado e continua gravando, dizendo que vai à polícia.

Segundo o trabalhador, em seguida o empresário justificou que estava “estressado” porque a demanda estava alta e alguns funcionários não haviam ido trabalhar.

Manifestação

Na noite de terça-feira (13) vários motoboys se reuniram e fizeram um “buzinaço” na frente do estabelecimento, em protesto à agressão sofrida.

O proprietário resolveu se manifestar por meio das redes sociais, onde fez um vídeo pedindo desculpas. Segundo ele, houve um problema na entrega dos pedidos e foi necessário pedir entregadores da empresa por aplicativo.

“Só que vários cancelaram e eu acabei mandando meu próprio entregador, que nós temos. Quando ele chegou, aconteceu a confusão. Nós, empresários, autônomos, enfrentamos vários problemas. Sei que não justifica, mas infelizmente aconteceu isso hoje e serviu de aprendizado”, disse o empresário, mais calmo, e visivelmente arrependido.

O caso, no entanto, foi registrado numa delegacia onde a vítima fez um Boletim de Ocorrência (BO).

Leia Também