Vídeo: Deputada estadual é agredida e amiga dela é apalpada por homem em restaurante de Manaus

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A deputada estadual Joana Darc (União Brasil) foi agredida ao defender uma amiga que teria sofrido importunação sexual dentro de um restaurante no bairro Vieiralves, Zona Centro-Sul de Manaus. A vítima teria tido a bunda apalpada pelo suposto importunador, Adalberto Simão Ariano Junior, de 40 anos de idade, que se dizia empresário. O caso aconteceu na noite desta terça-feira (22) e foi registrado no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

De acordo com a parlamentar, ao saber do ocorrido, ela foi atrás de Adalberto e acabou supostamente sendo agredida pelo amigo dele, identificado como Idalécio Souza Cavalcante. Uma câmera de segurança do estabelecimento flagrou o momento que ele parte para cima de Joana e dá um tapa na mão dela, enquanto ela filmava a cena.

“Minha amiga foi vítima de IMPORTUNAÇÃO SEXUAL GRAVE e ao defendê-la, fui agredida verbalmente e FISICAMENTE . Tudo isso em público num restaurante lotado! Esses são os dois MACHÕES e eu vou expor mesmo para aprenderem a RESPEITAR MULHER!”, escreveu a deputada, numa rede social.

Segundo ela, Adalberto ficou perseguindo ela e as amigas, as cercando, e a vítima já teria dito que era casada e que as investidas não iam dar em nada. Depois de um tempo, Joana disse que foi ao banheiro em um grupo de quatro amigas.

“Chegando no corredor, ele já estava em outra menina, empurrando na parede, mas ela se desvencilhou. Entramos no banheiro e, na saída, ele apareceu de novo e se esfregou em todas nós e pegou em cheio na bunda da minha amiga. E ela reagiu imediatamente”, denunciou Joana Darc.

Sabendo da história, a parlamentar foi tirar satisfação com o homem, que estava em um grupo com vários amigos. O mesmo teria negado ter pegado na vítima, disse que todos na mesa eram “empresários” e teria rido da situação.

O caso foi parar na delegacia, onde a parlamentar registrou a denúncia no 1º DIP, na Praça 14, Zona Sul. O suposto importunador, que trabalharia no Distrito Industrial e não seria de Manaus, chegou a acenar para a câmera e ficou detido na carceragem.

Leia Também