‘Uma vergonha para a polícia’, diz avó de vítima da chacina em Manaus; 16 PMs já foram presos

Facebook
Twitter
WhatsApp

Já faz três meses que quatro pessoas foram brutalmente executadas dentro de um carro, com balaclavas no rosto, numa chacina promovida por policiais militares da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam). Nesta sexta-feira (17), mais quatro prisões foram realizadas e quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

ADVERTISEMENT

Maria Auxiliadora da Silva Ambrósio, de 69 anos, avó de Alexandre do Nascimento Melo, lembrou que o crime foi cometido de forma covarde e que a vítima era filha de um sargento da PM.

“Meu neto não estava com drogas, ele e a mulher dele morreram e deixaram meu neto órfão. Isso é uma vergonha para a polícia, eu conheço muitos policiais decentes, então eu fico muito triste com essa situação, meu neto foi fuzilado feito um animal”, disse a idosa.

Prisões

Denominada de “Cerco Fechado”, a operação realizada nesta sexta-feira cumpriu a prisão de mais quatro PMs. Segundo o promotor de justiça do Ministério Público do Amazonas, Armando Gurgel, da 61ª promotoria de controle externo da atividade policial e segurança, 16 policiais ao total já foram presos até agora.

Um dos presos nesta sexta-feira é um oficial da PM. Os nomes dos policiais não foram divulgados e a motivação para o crime também não foi informada, já que a investigação segue em segredo de justiça.

Conforme as investigações, quatro viaturas se envolveram no crime e as armas estão sendo analisadas, assim como o uso das balaclavas, que teriam sido esquecidos pelos PMs nas vítimas.

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!