Tite convoca Daniel Alves aos 39 anos e diz que o jogador está pronto para liderar Seleção

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Depois de anunciar os 26 convocados da seleção brasileira para a Copa do Mundo do Catar, nesta segunda-feira (7), no auditório da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o técnico Tite foi questionado, em entrevista coletiva, sobre a presença de Daniel Alves na lista. O lateral-direito, de 39 anos, atualmente defende o Pumas (México), mas não disputa uma partida oficial desde 24 de setembro e vem treinando com o time B do Barcelona (Espanha), atrás da melhor forma física. Ele é o jogador mais velho a ser chamado para defender o Brasil em um Mundial.

O veterano, que disputará o quarto Mundial da carreira, era dúvida, após ficar fora dos jogos contra Gana e Tunísia, nos dias 23 e 27 de setembro, os últimos antes da convocação desta segunda. Para começar a responder, Tite pediu ao preparador físico da seleção brasileira, Fábio Mahseredjian, que explicasse a ausência do lateral na ocasião, antes de justificar os papéis técnico e tático do jogador na equipe.

“O Dani não veio na convocação de setembro por causa de problemas físicos diagnosticados pelo nosso fisiologista. Ele estava com baixos níveis de potência e força. Dissemos a ele que precisava melhorar esses índices. E ele respondeu: missão dada é missão a ser cumprida. Ele mostrou grande evolução. Quero agradecer à comissão do Rafa Marquez [técnico do Barcelona B], que nos mostrou números que deram segurança no aspecto físico, mostrando que o Dani Alves, que treina com eles desde 12 de outubro, é o mesmo que esteve conosco em 2022 e na Olimpíada [em Tóquio, no Japão, no ano passado]. No aspecto físico, ele se encontra apto”, esclareceu Mahseredjian.

“As pessoas têm que entender que os laterais na equipe brasileira, na medida que temos pontas, são laterais construtores. A qualidade técnica individual que o Dani Alves empresta nesse sentido é impressionante, sendo um articulador, um organizador. Não temos nele um jogador que vai e volta. Essa é a função dele”, completou Tite.

Leia Também