‘Tentamos quebrar uma parede’, diz testemunha que viu desespero das vítimas do Clube de Tiro; veja o local

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Testemunhas que moravam próximo ou passavam pelo local no momento da explosão no Clube de Tiro na Ponta Negra, nesta manhã de domingo (15), relataram os momentos de horror presenciados.

Um motorista de aplicativo, que preferiu não se identificar, disse que passava pela avenida Liberalina Loureiro quando houve a explosão. Segundo ele, uma das vítimas foi vista correndo queimada e pedindo socorro.

“Tentamos quebrar uma parede, mas é tudo muito seguro. As portas de ferro impediram também. O rapaz que vi com o corpo pegando fogo foi socorrido pelo Samu”, disse o homem.

O barulho do estrondo também foi ouvido e sentido por moradores da área, que acionaram o Corpo de Bombeiros por volta das 8h33.

As causas do acidente ainda são investigadas, mas a suspeita é que o gerador explodiu, fazendo quatro vítimas fatais e deixando feridos, um deles com 90% do corpo queimado. Outras duas vítimas eram os proprietários.

Até o final da tarde, o Corpo de Bombeiros ainda realizava o rescaldo do local. O secretário de Segurança Público, Carlos Alberto Mansur, também esteve na área acompanhando os trabalhos das forças de segurança com a Polícia Civil, que investiga o que pode ter motivado.

Leia Também