FVS-RCP alerta para aumento de casos da influenza em período chuvoso, no AM

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
A fundação alerta que o momento não é de relaxamento das práticas como uso de máscara, distanciamento social e higienização pessoal e de ambientes

Com o início do período das chuvas no Amazonas, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) emitiu um alerta para período sazonal do vírus da influenza no Estado.

De janeiro até 23 de novembro, foram registrados 24.111 casos de SRAG no Amazonas, sendo 19.254 de Covid-19. Durante todo o ano passado, foram 28.110, sendo 21.310 também de Covid-19. Já em 2019, a quantidade de casos registrados da síndrome foi de 1.952. Os dados constam no Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe), do Ministério da Saúde.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, reforça que o momento não é de relaxamento das boas práticas de prevenção à Covid-19 por parte da população. “É preciso entender que, nos próximos meses, haverá o aumento da circulação dos vírus respiratórios inclusive do novo coronavírus. Neste sentido, a nota vem orientar para o uso do Fosfato de Oseltamivir, conforme Protocolo de Tratamento da Influenza”, disse.

Sintomas

A SRAG é uma complicação da Síndrome Gripal (SG). A SG é caracterizada por, pelo menos, dois dos seguintes sinais e sintomas: febre (temperatura maior que 37,8 ºC) ou sensação febril, calafrios, dor de garganta, tosse, nariz escorrendo (coriza) a alterações no olfato ou no paladar.

Já a SRAG é caracterizada pelos sintomas da Síndrome Gripal (SG) associados a, pelo menos, um dos seguintes sintomas: falta de ar ou desconforto para respirar, sensação de pressão no peito e saturação de oxigênio abaixo de 95%.

Prevenção

A recomendação da FVS-RCP é que sejam mantidos os hábitos de uso de máscara de proteção respiratória, distanciamento social e higiene pessoal e de ambientes.

Leia Também