Sambódromo está pronto para receber desfiles das escolas de samba de Manaus

Facebook
Twitter
WhatsApp

Ao som do repique, do surdo e do tamborim, a emoção começa a tomar conta dos foliões. É chegada a hora de assistir de perto os desfiles das escolas de samba de Manaus, no Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho, o Sambódromo. A alegria contida tem data para ser extravasada: na quinta e sexta-feira (16/02 e 17/02), desfilam as escolas de samba do Grupo de Acesso B e A, respectivamente e, no sábado (18/02), o Grupo Especial.

ADVERTISEMENT

A programação, em formato presencial, está de volta e, neste ano, faz parte do Carnaval na Floresta, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, em parceria com órgãos municipais.

O secretário de Cultura, Marcos Apolo Muniz, afirma que mais de 20 mil postos de trabalho estão previstos durante a temporada carnavalesca. “O Carnaval é uma das maiores manifestações culturais do Brasil, que expressa a identidade do povo. Após dois anos, o formato tradicional está de volta, com o público presente no Sambódromo, os barracões das escolas de samba gerando trabalho e renda, os artistas em plena função, o comércio e o turismo aquecidos, formando uma grande cadeia produtiva que beneficia o estado do Amazonas e o nosso povo”, disse o secretário.

A festa popular, expressão cultural representada na música, na dança e na arte, será vivenciada pelos foliões nas três noites de desfile no Sambódromo.

 

Programação

Na quinta (16/02), os portões do Sambódromo estarão abertos a partir das 18h. No grupo de Acesso B, a duração do desfile de cada escola é de 40 minutos. Quem abre a programação, às 21h, é a Leão do Barão. Na sequência, Gaviões do Parque Dez; Meninos Levados; Império do Mauá; Legião de Bambas; Ipixuna; Unidos da Coophasa; Unidos da Cidade Nova e Balaku Blaku.

 

Na sexta-feira (17/02), o Sambódromo também abre os portões às 18h para a noite dedicada ao grupo de Acesso A. As apresentações iniciam às 21h e têm duração de 50 minutos. São elas: Mocidade Independente da Raiz; Império do Havaí; Beija Flor do Norte; Cidade Alta; Sem Compromisso; Presidente Vargas; Dragões do Império, Tradição Leste e Mocidade Independente do Coroado.

No Sábado de Carnaval (18/02), o centro de convenções recebe o público a partir das 16h. Em uma ação inédita, às 17h, desfilam na Passarela do Samba, os idosos do projeto “Vida e Saúde do Idoso Ativo”, da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). A ação vai reunir cerca de 1,2 mil idosos.

Dando sequência ao sábado de grandes emoções, as oito agremiações do Grupo Especial defendem suas cores, temas e bandeiras, em um desfile de 70 minutos. A primeira escola, às 20h, é a Vila da Barra, seguida da Primos da Ilha, Andanças de Ciganos, Reino Unido da Liberdade, Aparecida, A Grande Família, Unidos do Alvorada e Vitória Régia.

Os desfiles do Grupo de Acesso A, na sexta-feira, serão transmitidos pela TV Encontro das Águas e pelo Youtube e Facebook da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. O Grupo Especial, no sábado, também será transmitido pelas redes sociais da secretaria e pela TV A Crítica.

 

Acessos e restrições

Na quinta e sexta-feira (16 e 17 de fevereiro), a avenida Pedro Teixeira não será interditada, porém, a rua Jornalista Flaviano Limongi estará fechada, a partir das 12h. A rua Loris Cordovil, a avenida Belmiro Vianez e a Alameda do Samba serão interditadas parcialmente.

No sábado (18/02), dia do desfile das escolas de samba do Grupo Especial, o fechamento do entorno do sambódromo será total, a partir das 7h. Estarão bloqueadas para circulação de veículos, as seguintes vias: avenida Pedro Teixeira, trecho entre a frente da Vila Olímpica até a Constantino Nery; rua Jornalista Flaviano Limongi; rua Loris Cordovil; avenida Belmiro Vianez e a Alameda do Samba.

Outro ponto de atenção diz respeito à permanência de crianças no Sambódromo. Menores até 12 anos não poderão assistir ao desfile das escolas de samba. Para as crianças de 5 a 12 anos, que irão desfilar, é necessário ter alvará e documentação do Juizado da Infância e da Juventude Infracional. Os adolescentes de 12 a 18 anos deverão portar documento de identificação com foto para assistir e permanecer nos desfiles de escolas de samba, além de estarem acompanhados.

 

Foto: Marcio James (Secretaria de Cultura e Economia Criativa)

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!