Roberto Jefferson atira na Polícia Federal e fere agente para não ser preso: ‘e vai piorar’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O ex-deputado Roberto Jefferson mandou bala na Polícia Federal neste domingo (23), ao receber voz de prisão por xingar a ministra Carmem Lucia e a comparar com “vagabundas”, “prostitutas” e “arrombadas” no sábado.

Ele mesmo gravou vídeos, monitorou a chegada dos agentes e disse que não vai abrir mão de sua liberdade. Uma agente foi ferida e levada ao hospital. Um delegado foi atingido por estilhaços.

A ordem partiu do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes. “Essas são as violências do Xandão. A minha raiz está plantada. O jogo que estou jogando vocês sabem”, diz na gravação. E avisa que não vai se entregar à polícia: “Não vou me entregar, acho um absurdo. Vou enfrentá-los. Vou lutar pela liberdade.”

No vídeo ainda é possível ouvir uma pessoa chorando. Em seguida, Jefferson mostra o carro da PF com várias trincas no vidro da frente. “Eles atiraram em mim e atirei neles”, explicou o ex- parlamentar. “Estou na minha casa, mas eles estão me cercando. Vai piorar muito. Chega de abrir mão da minha liberdade.”

 

Leia Também