Reviravolta: Garotinho morto após ser espancado em escola teria sido agredido pelo pai

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O caso do pequeno Daniel Pereira, de 8 anos, que morreu na última terça-feira (6), no Joãozinho, na zona Leste de Manaus, teve um reviravolta. Relembre o caso completo.

A princípio, a família alegou que o menino teria sido espancado por colegas da escola em que ele estudava no município de Faro, no Pará.

No entanto, a prefeitura de Faro, cidade onde tudo começou, desmente a versão da família e diz que ele não foi espancado por colegas de escola. Essa é a versão apenas da família. “O suspeito de espancar a criança é o próprio pai”, diz a nota emitida pela prefeitura.

Na ocasião, a vítima foi levada de Faro para Nhamundá, a seis quilômetro da cidade paraense. Depois, para Parintins e, por fim, para Manaus, devido à gravidade dos ferimentos.

De acordo com o IML de Manaus morreu por falência múltipla dos órgãos. O caso foi registrado no 14º DIP de Manaus, e será acompanhado pelo Conselho Tutelar de Faro, e investigado pela Polícia Civil do Pará.

Veja a nota da Prefeitura de Faro:

Leia Também