Putin convoca mais 300 mil homens para a guerra e ameaça usar armas nucleares: ‘não estou blefando’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O presidente da Rússia decidiu rebater as críticas que recebe na reunião de líderes na ONU nesta quarta-feira (21). A invasão da Ucrânia é o alvo da tensão, que subiu um degrau. Putin convocou mais 300 mil reservistas, a maior mobilização desde a Segunda Guerra Mundial, e avisou que pode usar armas nucelares.

“Não estou blefando. Os cidadãos da Rússia podem ter certeza da integridade territorial da nossa nação, nossa independência e liberdade serão garantidas. Vou enfatizar isso novamente, com todos os meios ao nosso dispor. E os que tentarem nos chantagear com armas nucleares devem saber que os ventos predominantes podem se virar na direção deles”, alertou.

Putin seguiu avisando que não teme o uso da força. “Quero lembrar a vocês que nosso país também tem vários meios de destruição, e alguns componentes mais modernos que os de países da Otan [Organização do Tratado Atlântico Norte]”, afirmou. “Se a integridade territorial do nosso país for ameaçada, nós, certamente, usaremos todos os meios ao nosso dispor para proteger a Rússia e o nosso povo.”

As grandes potências seguem afirmando que Putin deve sair da Ucrânia, e criticaram a ameaça, A situação na Europa segue imprevisível.

Leia Também