Publicidade

Prefeitura de Manaus inicia aplicação da vacina bivalente contra a Covid-19 nesta quarta-feira, 15/2

Facebook
Twitter
WhatsApp

A Prefeitura de Manaus vai dar início à aplicação da vacina bivalente contra a Covid-19, nesta quarta-feira, 15/2, para sete grupos prioritários, conforme recomendação do Programa Nacional de Imunizações. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai disponibilizar as doses da Pfizer Bivalente, com a tampa de cor cinza, em 55 unidades de saúde do município.

ADVERTISEMENT

O anúncio da nova fase da Campanha Municipal de Vacinação contra a Covid-19 foi feito pelo prefeito David Almeida por meio das redes sociais, nesta terça-feira, 14/2, ao lado da secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe. “A prefeitura acaba de receber 50 mil doses da vacina bivalente da Pfizer, que combate, tanto a cepa original da Covid quanto a variante ômicron. Nós vamos imunizar a população a partir de amanhã, então se você está incluído nesta etapa, procure nossas unidades”, afirmou o prefeito.

A secretária Shádia Fraxe informou que a primeira remessa do imunizante foi entregue pela Fundação de Vigilância em Saúde – Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), após repasse do Ministério da Saúde ao Estado, e que nesta terça-feira, gestores e técnicos de todos os Distritos de Saúde (Disa) de Manaus se reuniram por meio de videoconferência para alinhar fluxos e demais orientações sobre a nova fase da campanha.

“Essa nova geração de vacinas é capaz de imunizar contra a cepa original do novo coronavírus e também contra as variantes ômicron, e está sendo liberada à população após rigorosos estudos de segurança e eficácia. Os níveis de imunidade contra a Covid-19 tendem a diminuir com o passar do tempo, e esse reforço precisa ser feito para que os grupos mais vulneráveis não sofram com as formas graves que a doença pode gerar”, observou Shádia.

Inicialmente, a vacina bivalente será ofertada para idosos com 60 anos ou mais, gestantes e puérperas, pessoas imunossuprimidas, pessoas vivendo em instituições de longa permanência e seus trabalhadores, indígenas aldeados, ribeirinhos e quilombolas. Com exceção dos idosos, os demais grupos poderão ser imunizados a partir dos 12 anos de idade.

De acordo com a secretária, a zona Sul terá 16 unidades com a oferta da bivalente, as zonas Leste e Oeste terão 15, cada uma, e a zona Norte, nove pontos de referência. Os endereços estão listados no site da secretaria (semsa.manaus.am.gov.br), ou diretamente no link bit.ly/localvacinacovid19. As informações também podem ser obtidas nas redes sociais da Semsa (@semsamanaus no Instagram e Semsa Manaus no Facebook).

Critérios

A gerente de Imunização da Semsa, Isabel Hernandes, explica que os usuários devem ter recebido a segunda dose do esquema primário, ou as doses de reforço, há pelo menos quatro meses. O público apto para tomar a bivalente em Manaus é estimado em cerca de 138 mil pessoas.

“Os Distritos de Saúde vão organizar ações programadas para levar essa vacinação até instituições de longa permanência da capital e quilombos, assim como o Disa Rural irá se articular para imunizar ribeirinhos e moradores daquela área. A vacinação dos indígenas aldeados é feita por meio do Dsei (Distrito Sanitário Especial Indígena), e os demais grupos devem buscar as nossas unidades”, disse.

Os usuários devem apresentar documento de identidade com foto, CPF ou Cartão Nacional de Saúde (CNS) e o cartão de vacina. As pessoas com alto grau de imunossupressão também devem levar um documento que comprove sua condição de saúde, como laudo ou receita médica, e as puérperas precisam ter em mãos o cartão da gestante, Declaração de Nascido Vivo ou certidão de nascimento da criança.

Isabel ressalta ainda que as pessoas que tiveram infecção leve ou moderada da Covid-19 devem aguardar 30 dias para tomar a bivalente, e no caso de quadros graves da doença, é necessário esperar 90 dias. Aqueles que tiveram contato com casos confirmados de Covid devem aguardar o período da quarentena.

Rotina

A Campanha Municipal de Vacinação contra a Covid-19 segue atendendo os demais públicos, a partir de 6 meses de idade, com os imunizantes já disponibilizados na rotina. Os usuários precisam manter o esquema vacinal atualizado para evitar formas graves da doença, principalmente com o esquema primário de duas doses, mas também com as doses de reforço liberadas.

Na plataforma Imuniza Manaus (imuniza.manaus.am.gov.br), é possível consultar de forma individual quantas doses já foram recebidas pelo cidadão, e se ele já está no prazo para tomar algum reforço. Atualmente, a Semsa oferta mais de 70 pontos de vacinação para o público em geral a partir de 12 anos de idade, 35 para crianças de 5 a 11 anos, e 14 pontos para crianças de 6 meses a 4 anos.

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!