Vídeo: funcionário de Coronel Menezes segue o líder e diz que fim da ZFM é ‘mimimi’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Um funcionário identificado como  Paulo Igson “Bolsonaro”, que trabalha para o pré-candidato ao Senado Coronel Menezes (PL) resolveu abordar o senador Omar Aziz (PSD) e o deputado Marcelo Ramos (PSD) em Tefé, na manhã deste sábado (30), enquanto os dois tomavam café da manhã. Aos gritos, ele seguiu o que diz o chefe, e classificou as lamentações pelo possível fim da Zona Franca de Manaus de “mimimi”.

Com uma camisa com a imagem do presidente Jair Bolsonaro (PL), ele disse que o Brasil tem hoje o melhor presidente da história, apesar do decreto do IPI que zerou a alíquota dos concentrados e ameaça mais de 7 mil empregos no Amazonas. Aos berros, ele acabou retirado da padaria pelo dono, assim como outros dois bolsonaristas.

Nas redes sociais, Omar e Marcelo Ramos chamaram a abordagem de “tática bolsonarista” e disseram que não vão se intimidar. Menezes esta semana disse que o decreto do IPI é “irreversível” e que o Amazonas precisa “sair da zona de conforto”, ignorando os milhares de empregos que a economia local deve perder.

Leia Também