Com dinheiro do contribuinte, David Reis aluga 41 picapes a R$8,3 mil, cada uma ao mês

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O presidente da Câmara Municipal de Manaus, vereador David Reis (Avante), foi questionado nesta quarta-feira (15) sobre o gasto “excessivo” com aluguel de 41picapes no valor de R$8,3 mil, cada, e ainda sobre o seu projeto para construção de um novo prédio para o legislativo municipal, que se aprovado, custará R$32 milhões ao cofre público.

Vale ressaltar, que a Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap) inclui recursos para gastos com transporte, na qual, a cota máxima para locação de veículos é de R$ 9 mil. Para David Reis, mesmo excedendo o valor estipulado, o gasto não é uma regalia. “Isso é um instrumento de trabalho, não é uma regalia”, se defendeu o presidente da Câmara, reforçando que a importância do vereador para justificar o gasto.

A locação dos 41 veículos foi autorizada por David no dia 30 de agosto. Segundo ele, os carros são instrumentos de trabalho. No contrato é exigido que os veículos tenham, no máximo, um ano de uso, ar-condicionado, vidro elétrico, direção hidráulica, seguro e autorização para rodar 5 mil quilômetros por mês.

Para David, os aluguéis fazem parte das medidas para estruturação da Câmara Municipal. Em julho deste ano, as duas maiores despesas da casa foram com aluguéis de veículos e combustível. Só com locação de veículos os vereadores gastaram um total de R$ 220.740 mil, ou seja, 30,71 % do valor total reembolsado aos vereadores.

Com combustível o total gasto foi de R$188.640 mil (26,24% das despesas reembolsadas). De todos vereadores da Câmara Municipal, apenas dois não concordaram com o uso das picapes: Rodrigo Guedes (PSC) e Amom Mandel (Podemos).  

O vereador Rodrigo Guedes renunciou a picape por considerar um “gasto desnecessário”. Outro vereador que não fez uso foi Amom Mandel, porém, desde o início do seu mandato, ele não usa nenhuma cota destinada aos vereadores.

Sobre o posicionamento de Guedes, David Reis disse que “ele tem todo direito de utilizar ou não”.

Mais gastos

Outro assunto polêmico envolvendo o presidente é a construção de um novo prédio, que custará R$ 32 milhões. Nele Davis prevê a construção de 55 gabinetes bem maiores do que os atuais.

“Regalia’ parece que nós estamos brincando com o erário. E não é isso. Nós temos que olhar para a função do vereador com a importância que ela tem”, defendeu, questionando que “Se eu estou estruturando os vereadores, por que eu vou estruturar nivelando por baixo se eu posso nivelar por cima?”.

Leia Também