Bolsonaro diz para população que defende desarmamento ‘dá tiro de feijão’ quando tiver casa invadida

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
O presidente ironizou os defensores do desarmamento e foi aplaudido pelos seus apoiadores, em frente ao Planalto da Alvorada.

Nesta sexta-feira (1º), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a ironizar as críticas que recebe por comparar feijão a fuzil e estimular que a população se arme, durante conversa com os seus apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada.

“Inclusive a esquerda fala que a gente não come arma, come feijão. Quando alguém invadir a tua casa, tu dá tiro de feijão nele”, disse Bolsonaro. A declaração foi divulgada por uma página bolsonarista no Youtube.

No fim de agosto, Bolsonaro disse que todos deveriam ter um fuzil e que “idiotas” defendiam priorizar a compra de feijão. “Tem que todo mundo comprar fuzil, pô. Povo armado jamais será escravizado”, disse. “Eu sei que custa caro. Daí tem um idiota que diz ‘ah, tem que comprar feijão’. Cara se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar”, completou.

Leia Também