Arthur Virgílio apresenta nomes à candidatura majoritária do PSDB no Amazonas e põe fim às especulações

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
"O PSDB Amazonas não é sindicato para se fazer funcionar o corporativismo. A decisão será amazônica, amazonense, tucana, ética e definitiva", disse o tucano.

Após especulações sobre a possível candidatura majoritária ao governo estadual, o presidente do PSDB Amazonas, ex-senador e ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, divulgou um vídeo em suas redes sociais na tarde desta sexta-feira (11.3), apresentando dois possíveis candidatos que poderão receber apoio do seu partido: o ex-governador Amazonino Mendes (sem partido) e o senador Eduardo Braga (MDB).

“Para acabar com qualquer especulação sobre a candidatura majoritária ao governo estadual, entre os nomes fortes que pretendem somar forças conosco para mudar os rumos do nosso Estado, tão sofrido pelo desgoverno que aí está, nos próximos momentos o governador Amazonino Mendes, líder em todas as pesquisas realizadas, se filiará ao PSDB. E nunca deixaremos de dialogar de maneira fraterna com o senador Eduardo Braga, que já foi nosso parceiro, com muito proveito, em 2016”, afirmou Arthur.

O presidente do PSDB-AM também impôs condições aos demais políticos que queiram apresentar seus nomes à Executiva Regional. “O PSDB tem controle de qualidade e não vai se candidatar pelo partido no meu Estado quem é aliado de adversários do PSDB. Não se candidata quem tem contratos espúrios e pessoas suas, às vezes até familiares, nomeadas e trabalhando no governo mais corrupto que já se viu na história do Amazonas. Não disputa pelo PSDB quem se elegeu por esse partido e depois vira as costas aos tucanos”, delimitou.

Segundo Arthur Virgílio, as exigências representam aquilo que o PSDB espera para as eleições deste ano, resgatando sua essência e criando uma nova social-democracia. “Tenho 33 anos de serviço prestado ao PSDB e acredito que – tirando Mário Covas, Fernando Henrique Cardoso e Franco Montoro – é difícil dizer que alguém tenha servido tanto ao PSDB quanto eu”, disse.

Por meio da federação com o Cidadania, Arthur divulgou, ainda, que seu partido terá chapas concretas para majoritárias e proporcionais no pleito deste ano e que outros partidos apresentam interesse em caminhar com o PSDB Amazonas.

“O PSDB Amazonas não é sindicato para se fazer funcionar o corporativismo. A decisão será amazônica, amazonense, tucana, ética e definitiva. O próximo governador do Amazonas, temos certeza, será tucano e não trairá o seu compromisso”, finalizou o presidente da Executiva Regional, Arthur Virgílio Neto.

Leia Também