Após repercussão negativa, CMM suspende aluguel de picapes do valor de R$340.759,20 ao mês

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
A suspensão ocorreu após a pressão dos meios de comunicação e da população, que ficou revoltada com o gasto "imoral"

Após a repercussão negativa e pressão dos meios de comunicação e da população, os vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) barraram a licitação do aluguel das 41 picapes de luxo, que iria custar ao cofre público o valor de R$340.759,20, ao mês, fora os gastos com combustível.

A proposta era do presidente da casa, vereador David Reis. Segundo ele, os veículos de luxo eram “indispensáveis” para a execução dos trabalhos dos vereadores da câmara.

Esta é a segunda derrota em apenas 24 horas que o presidente da câmara sofre. Ainda na noite dessa sexta-feira (17), a Justiça suspendeu a licitação para a construção do “puxadinho” da CMM, obra que iria custar R$32 milhões.

Reação

Após a publicação das duas licitações, a população se revoltou e cobrou do poder público uma explicação para os gastos “imorais”. Sobretudo, pela crise econômica e sanitária sem precedentes que não só Manaus, mas o Páis todo vive.

O pregão presencial nº 013/2021 para locação de 41 veículos do modelo Picape previa um gasto de R$ 99.734,40 por ano com o aluguel de cada a um custo de R$ 8.311,20 por mês, ou seja, ao ano o aluguel de todos automóveis sairia aos cofres públicos por R$4.089.110,40.

Leia Também