Vigilante tentou fazer PIX e transferir dinheiro de servidora do TRT antes de matá-la

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A Polícia Civil revelou nesta terça-feira (31) que antes de ser morta, a servidora do TRT Silvanilde Ferreira Veiga, 58, se negou a transferir dinheiro para a conta do vigilante Caio Claudino de Souza, 25, preso por matar a vítima no apartamento onde ela morava, na Ponta Negra.

De acordo com o delegado Ricardo Cunha, titular da DEHS, a prisão ocorreu na casa do infrator, no bairro Coroado, zona leste de Manaus. “Caio foi chamado para reforçar a segurança do condomínio onde a vítima morava, porque seriam realizadas festas de grande dimensão no local. Na ocasião do crime ele estava sob efeito de entorpecentes e planejava roubar os pertences da vítima. Ele também tentou transferir dinheiro da conta de Silvanilde por meio do Pix. Caio roubou o aparelho celular da mulher, que posteriormente foi jogado nas proximidades do bairro onde o crime ocorreu”, disse o delegado.

A delegada Marília Campello acrescentou que Silvanilde foi alvejada com mais de 12 golpes de arma branca, atingindo, inclusive, a sua garganta, o que ocasionou a sua morte. O suspeito do crime, segundo a delegada, negou a participação de outras pessoas no crime. “Havia muitas suposições sobre a autoria do crime, no entanto, o indivíduo foi ouvido pelas equipes policiais e negou qualquer ligação com outros possíveis autores. Ele disse que agiu na intenção de subtrair bens da vítima para comprar entorpecentes”, disse a delegada.

Caio responderá por latrocínio e ficará à disposição da Justiça.

Leia Também