Técnico de enfermagem topava e estuprava pacientes dentro de UPA, em Manaus

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O técnico de enfermagem John Euder Lima Gomes, 26, foi preso acusado de abusar sexualmente de duas mulheres, uma de 24 e outra de 31 anos, pacientes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Campos Sales, zona oeste da capital. A prisão do indivíduo aconteceu no bairro Coroado, zona leste.

A delegada Kelene Passos, titular do 20º DIP, que coordenou a operação policial, contou que os crimes ocorreram em datas distintas, sendo o primeiro no dia 2 de novembro de 2020, e o segundo no dia 31 de maio deste ano. Segundo a delegada, as vítimas relataram que o homem agiu de maneira semelhante nos dois casos.

“As mulheres chegavam à UPA buscando atendimento médico, e, no momento em que ficavam sozinhas na sala com John, ele se aproveitava da vulnerabilidade delas para praticar os atos libidinosos. Durante o atendimento, o indivíduo aplicava um medicamento nelas, fazendo-as dormir por alguns instantes”, informou Kelene.

Diante dos fatos, as investigações iniciaram e as vítimas reconheceram John como autor dos crimes. Sendo assim, a delegada solicitou à Justiça pelo mandado de prisão temporária em nome do técnico de enfermagem, que foi expedida no dia 22 junho deste ano, pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da Central de Inquéritos”, contou a titular.

Procedimentos – John Euder responderá pelo crime de estupro de vulnerável, levando em conta o estado em que as vítimas se encontravam na ocasião do fato. Após os procedimentos na delegacia, ele será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

Sindicância – A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) determinou a abertura de sindicância para apurar o fato. A direção da UPA Campos Sales informou que procedimentos administrativos foram adotados para apurar as denúncias e que o profissional não faz mais parte do quadro funcional da unidade. A direção do Complexo Hospitalar Zona Norte (CHZN), responsável pela gestão da UPA, informa ainda que os procedimentos administrativos foram colaborativos nas investigações policiais.

Leia Também