Suspeitos de participarem de execução de ‘Bruxo do Forró’ são presos com pistola e munições de fuzil

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
A dupla estava no veículo utilizado pelos atiradores no dia do crime de execução do cantor de forró.

Dois homens, identificados como Erick André Dias e Gabriel Fernandes, foram presos no início da madrugada desta quinta-feira (23), no bairro Santa Etelvina, zona Norte de Manaus. A dupla estava no veículo utilizado pelos atiradores que mataram o cantor de forró, “Romarinho Mec”, um Ford Fiesta de cor prata e placa QXC-6725. Eles são suspeitos de terem participado da execução da vítima.

Com a dupla foram apreendidas uma pistola 9 mm, um simulacro de pistola e diversas munições de fuzil, além do carro usado no dia do crime. A ação foi realizada por policiais militares da Força Tática. Após a prisão, ambos foram apresentados no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Ao chegaram na delegacia, os suspeitos disseram que não têm envolvimento com a morte do cantor, e deram ainda o nome de um possível mandante do crime, que segundo eles seria “Sombra”. No entanto, ambos serão encaminhados à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) para prestarem depoimento acerca do homicídio.

Relembre o caso

No dia 9 deste mês, o cantor de forró Romário de Jesus, mais conhecido “Bruxo do Forró”, que tinha 27 anos, foi executado com mais de 11 tiros de fuzil após sair de uma casa de show, onde comemorava o seu aniversário.

Ao sair do local, Bruxo foi perseguido pelos criminosos que estavam no veículo Ford Fiesta, de placa QXC-6725 e ao chegar no bairro Redenção, foi fuzilado. Um colega dele que estava no veículo também foi baleada, mas  somente de “raspão”.

Após o crime o cantor ainda chegou a ser socorrido e levado para o Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Mais tarde, instantes antes do ocorrer o velório dele, no distrito de Cacau Pirêra, criminosos foram até o local e provocaram um verdadeiro tiroteio, ocasião em que um amigo do cantor e influenciador digital, Marco Ilguinner Paiva de Menezes, acabou sendo atingido pelos tiros e morto.

O caso é investigado pela DEHS.

Leia Também