Suspeito de sequestrar adolescente e atacar delegacia morre em confronto com a polícia, em Manaus

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Além de ter envolvimento no sequestro, o homem também tinha ligação com uma facção criminosa que coordenou ataques na cidade, em junho deste ano.

Um homem identificado até o momento apenas como “Fitinha”, morreu nessa quarta-feira (1º) durante um confronto com a polícia, no bairro Santa Etelvina, zona Norte de Manaus. Ele é apontado como o mandante do sequestro de uma adolescente de 15 anos, ocorrido em outubro deste ano, no mesmo bairro. Na ocasião do crime a vítima estava grávida.

Ainda de acordo com a polícia, “Fitinha” também fazia parte da facção criminosa Comando Vermelho e estaria envolvido nos ataques ocorridos no estado do Amazonas, em junho deste ano, quando diversos ônibus, prédios públicos e até ambulância foram incendiados. Ele era suspeito de atacar o 13º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

O suspeito tinha um mandado de prisão em aberto e ao ser localizado pela Polícia Civil no fim da tarde dessa quarta-feira (1º), resistiu à prisão e atirou contra a equipe de policiais. Durante o confronto, ele foi baleado e após ser socorrido e levado para o Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, morreu.

Sequestro

O sequestro de uma adolescente grávida, de 15 anos, na manhã do dia 9 de outubro, mobilizou policiais do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e o Grupo Fera, que localizaram o cativeiro onde ela estava sendo mantida, no bairro Cidade de Deus. Na ação de resgate, um dos criminosos entrou em confronto com a polícia e foi morto.

Conforme explicou o delegado Juan Valério, os sequestradores exigiam da família um valor de R$100 mil para liberar a adolescente do cativeiro. Ele também informou que os criminosos mandaram fotos do local onde a garota era feita refém. 

Leia Também