Pai é condenado a 56 anos por estuprar as filhas e engravidar uma, em Parintins

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Os crimes aconteceram entre os anos de 2016 e 2018, quando as vítimas tinham 10 e 12 anos. Segundo a denúncia do Ministério Público do Amazonas, o homem que foi condenado a 56 anos de prisão no regime fechado, por estupro de vulnerável cometido contra suas duas filhas, abusou das meninas logo após se separar da mãe e foi morar com os pais dele na Vila Amazônia, zona rural de Parintins. O réu manteve conjunção carnal e praticou atos libidinosos.

Ainda conforme a denuncia do MPAM, os crimes só foram cessados quando a filha mais velha, já com 14 anos, engravidou e as vítimas voltaram a morar com a mãe. Nesse momento, elas se sentiram confortáveis e relataram os abusos.

A mulher denunciou o ex-marido e pais das meninas à polícia. O Juiz titular, Anderson Luiz Franco de Oliveira, da 3ª Vara de Parintins, leu a sentença. O MPAM foi representado pela Promotora de Justiça Marina Campos Maciel, titular da 3ª PJ.

Leia Também