Meia tonelada de maconha que iria abastecer festas de réveillon é apreendida em Manaus

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
A droga estava identificada com imagens de mulheres nuas e iria "fazer a festa" das bocas de fumo da cidade.

Na manhã desta sexta-feira (31), cerca de 500 quilos de maconha foram apreendidos dentro de um lava jato localizado no bairro Dom Pedro, na zona Oeste da cidade. A ação foi realizada pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), que também prendeu um venezuelano que fazia o transporte da droga.

Segundo o delegado do departamento, Rafael Allemand, na noite dessa quinta-feira (30), eles receberam uma denúncia de que hoje de manhã iria começar a ser distribuída uma grande quantidade de drogas na cidade e que os entorpecentes estariam no posto de lavagem.

Diante disto e com o endereço em mãos, uma equipe foi ao local averiguar. Os policiais montaram campana e por volta das 6h30 conseguiram identificar e flagrar o veículo com a droga iria começar a ser distribuída.

 “Conseguimos localizar onde seria feita essa entrega, pegamos as características do veículo, um furgão branco e conseguimos localizar o primeiro suspeito. Nós aguardamos para que houvesse alguma movimentação acerca desse veículo, como não houve nós abordamos o motorista que havia chegado no local e ao abrir o porta malas encontramos essa grande quantidade de drogas”, informou o delegado.

O responsável pelo veículo, um venezuelano que não teve a identidade divulgada, disse que havia sido contratado para entregar a carga no lava jato, no entanto, disse que não sabia quem iria receber o material ilícito.

O homem teve o aparelho celular e pen drives apreendidos. O motorista venezuelano deve prestar depoimento ainda hoje, no DRCO. A polícia acredita que a droga iria abastecer bocas de fumo para as festas de fim de ano.

Material identificado

A droga estava armazenada em tabletes envolvidos com plástico e com fotos de mulheres nuas. Segundo a polícia, o entorpecente do tipo maconha skank está avaliado em R$ 2 milhões.

Foto: Reprodução

Leia Também