Manauaras desaparecem durante baile funk em São Paulo; famílias estão desesperadas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Duas famílias em desespero. Assim estão os parentes das amigas Julia Renata Garcia Rafael, de 26 anos, e Claudia Cristina Pinto Menezes, 35, desaparecidas em São Paulo desde o feriado de Corpus Christi, quando foram para uma festa em Paraisópolis, em um bar chamado de Paraíso da Laje, na zona sul da capital. Elas não foram mais vistas desde então e a polícia de SP não tem pistas do que aconteceu. Em São Paulo, uma outra amiga registrou o B.O., já que a família mora toda em Manaus.

Déborah Maia, de 32 anos, disse que falou com a irmã, Julia, no dia 1º de junho. “Ela é alegre, comunicativa e feliz”, disse, sem saber oq eu pode ter acontecido. Ela nunca deixa de dar notícia, nunca deixa de ficar online. Ela sempre está postando stories, falando com a família”.

A filha de Julia, de 9 anos, pergunta pela mãe. “Está sendo muito difícil. A filha dela chora todo dia. Estamos todos aflitos por aqui, passando por momentos difíceis. A minha mãe viajou para São Paulo” disse.

A aflição tomou conta dos familiares em Manaus, que deram telefones de contato para quem tiver informações. “A gente não consegue pensar que elas estão vivas. A gente só pensa em coisa ruim. É tanta coisa ruim acontecendo no mundo que a gente não consegue enxergar que elas estão bem. A gente pensa logo no pior”, contou Deborah. “Isso pode acontecer com qualquer pessoa. Não é porque elas estavam em um baile funk e saíram para se divertir que isso aconteceu. As pessoas julgam porque elas estavam em festa, mas não é só em festas que as pessoas somem, somem em qualquer lugar. Para as pessoas que estão julgando: qualquer pessoa pode passar por isso. A gente não sabe o dia de amanhã”, desabafou.

Da mesma forma, os familiares de Claudia estão desesperados. “Já estamos ficando preocupados e sua mãe, desesperada”, escreveu a prima nas redes sociais. Claudia fazia planos de visitar os parentes e o filho, em Manaus, em 1 de agosto.


PISTAS

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) afirmou que ”o caso foi registrado pelo 50º DP (Itaim Paulista) e encaminhado a Delegacia de Investigações sobre Pessoas Desaparecidas, do DHPP. A unidade realiza buscas por elementos que auxiliem na localização das vítimas e esclarecimento dos fatos. O Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) de Guarulhos, município onde as mulheres residem, apoia as diligências”.

Quem tiver informações, ligue para a polícia ou no celular (92) 98135-6894 (Déborah)

Leia Também