Jovem sai para vender verduras, é morto a tiros e família acusa abordagem policial abusiva

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Segundo familiares e testemunhas, o jovem estava na companhia de mais dois rapazes quando foram abordados pelos policiais, que já teriam chegado ao local atirando.

Um adolescente de 17 anos, identificado como Hebert Oliveira, foi morto a tiros durante a manhã desta quarta-feira (23), na rua T, que fica na comunidade Santa Inês, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste da cidade.

De acordo com a mãe do jovem, o rapaz foi alvo de tiros de policiais militares inocentemente. “Meu filho não tinha envolvimento com nada de errado. Ele tinha saído para vender verdura, como ele fazia toda manhã porque a tarde ele estudava”, disse. Ainda segundo ela, os vizinhos foram as pessoas que a avisaram sobre a morte do filho.

Herbet estava na rua com mais dois rapazes. “Eles (policiais) já chegaram atirando nos meninos só porque eles estavam juntos. Eles sempre fazem isso, mas eles têm que entender que aqui também mora gente do bem”, relatou um morador que presenciou o crime.

Ainda segundo as testemunhas, após serem abordados os rapazes teriam ficado com medo dos tiros dos policiais, ocasião em que correram por uma área de mata e deste momento Hebert foi alvejado. Com ele não foram encontrados nem drogas, nem armas.

O delegado do 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Gerson Oliveira, foi até o local do crime e coletou informações preliminares. “O que foi apurado é que este rapaz estava em companhia de outros jovens com drogas. Durante a abordagem policial eles saíram correndo, ocasião em que os policiais atiraram e atingiram neste rapaz. Iremos apurar agora quem efetuou o disparo junto à corregedoria”, detalhou.

O crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). O corpo do jovem foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Leia Também