Governador determina que forças de segurança capturem assassinos de Melquisedeque

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
O jovem foi morto na noite dessa quinta-feira (16) durante um assalto a um coletivo da linha 444, no Tarumã. Ele retornava do trabalho para casa.

Nesta sexta-feira (17), o governador do Amazonas, Wilson Lima, determinou que as forças de segurança do Estado capturem os autores do assalto ocorrido na noite dessa quinta-feira (16), na linha de ônibus 444, da empresa Eucatur e que vitimou fatalmente o jovem Melquisedeque dos Santos Vales, que tinha 20 anos.

O crime ocorreu na avenida Santos Dumont, no bairro Tarumã, zona Oeste da cidade, nas proximidades do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.

Em suas redes sociais Wilson Lima anunciou a determinação e prestou solidariedade aos familiares do rapaz. “Determinei às nossas forças de segurança empenho total na captura dos bandidos que assassinaram o jovem Melquisedeque. Esse crime não ficará impune. Minha solidariedade à família e aos amigos”, publicou o governador.

Logo em seguida, por determinação do secretário de Segurança Pública, general Carlos Alberto Mansur, as polícias Civil e Militar iniciaram os trabalhos, de maneira integrada, com o objetivo de identificar e localizar os suspeitos.

Sonho interrompido

Melquesedeque era indígena da tribo Sateré Mawé e veio morar em Manaus em busca de melhores condições de vida para ele e família. Há cerca de um mês ele começou a trabalhar como jovem aprendiz e na noite dessa quinta-feira estava a caminho de casa quando o ônibus em que estava foi assalto por três criminosos.

O jovem não reagiu e entregou o aparelho celular aos bandidos, mas mesmo assim foi alvejado com um tiro na cabeça. Na mochila dele havia uma cesta básica que ele havia acabo de receber da empresa onde trabalhava e que já havia avisado à mãe que estava levando para casa.

Após o crime os bandidos desceram do coletivo e fugiram pela mata.

Na manhã desta sexta-feira (17), o corpo de Melquesedeque foi velado por amigos e familiares, que aproveitaram para fazer uma manifestação pedindo segurança e justiça.

Leia Também