DEHS prende grupo criminoso responsável por sequestro de ex-vereador de Tefé

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Policiais Civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), realizaram na tarde de segunda-feira (12/07), as prisões em flagrante de Carla Vieira Coelho, 29; Carlos Otavio Alfaia Reis, 21; Daniel Andrade Nogueira, 39; Jeanderson Oliveira da Silva, 22; Pablo Edinho Ferreira Cardoso, 39; Rael Silva de Carvalho, 28; e Rusinaldo Pacheco de Matos Filho, 21; pelo crime de extorsão mediante sequestro, que teve como vítima um homem de 34 anos, que é ex-vereador do município de Tefé (distante 523 quilômetros da capital).
 
De acordo com a delegada Marna de Miranda, adjunta da DEHS, o crime ocorreu na sexta-feira (09/07), no bairro Planalto, zona centro-oeste de Manaus. Segundo a autoridade policial, as diligências em torno do caso iniciaram após os familiares da vítima comparecerem à delegacia e formalizarem um Boletim de Ocorrência (BO), informando que o homem havia sido sequestrado.
 
“Imediatamente iniciamos as investigações e descobrimos que a vítima estava devendo uma quantia de R$ 50 mil para o grupo criminoso, e isso teria motivado o crime. Em continuidade aos trabalhos, conseguimos resgatar a vítima na rua Belém, bairro Terra Nova, na zona norte de Manaus, local onde Daniel, Jeanderson e Rusinaldo e Carlos também foram presos”, informou a delegada.
 
Ainda de acordo com a autoridade policial, Carla e Pablo foram localizados e presos, em flagrante, por volta das 16h do mesmo dia na rua Lábrea, bairro Colônia Terra Nova, naquela mesma zona da cidade. Com eles os policiais apreenderam armas de fogo e drogas.
 
Procedimentos – Pablo e Carla irão responder por extorsão mediante sequestro, associação criminosa, posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, tráfico de drogas, associação para o tráfico e uso de documento falso. Já Daniel, Rusinaldo, Jeanderson e Carlos irão responder por extorsão mediante sequestro.
 
Todos foram encaminhados à Especializada para os procedimentos cabíveis, e foram levados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde deverão passar por audiência de custódia.

Leia Também