Caso Lucas: Dona do supermercado Vitória era agredida pelo marido após descoberta de traição

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
A Polícia Civil teve acesso a mensagens trocadas entre os dois amantes que comprovam situações de ameaças e agressões sofridas por ambos.

Uma semana após a prisão do casal de donos da rede de Supermercados Vitória, Jordana Freire e Joabson Agostinho Gomes, apontados pela Polícia Civil por envolvimento na morte do sargento e empresário Lucas Ramon Guimarães, mensagens tocadas entre os supostos amantes revelam ameaças, agressões e medo após a descoberta do caso extraconjugal.

A Polícia Civil teve acesso ao sigilo telefônico dos envolvidos e comprovou, por meio de mensagens trocadas entre Jordana e o amante, Lucas, que após descobrir a traição da esposa, Joabson passou a agredir a mulher em casa com chutes e tapas, chegando inclusive a deixá-la com hematomas pelo corpo.

Dentre as mensagens trocadas, Jordana confessa ter apanhado a noite toda e chega inclusive a compartilhar fotos em que aparece machucada, com Lucas. “Ele ficou me chutando à noite com o pé. Meus olhos amanheceram inchados da porrada na cabeça”, relata Jordana na conversa com o amante.

Mesmo após a descoberta do caso extraconjugal, Jornada e Lucas continuaram mantendo conversas via mensagem. Um outra dessas conversas, ele revela estar com medo. “Tô com medo. Tô andando armado com medo”, escreveu ele. A partir das ameaças que começou a receber de Joabson, o sargento chegou a contratar um segurança particular e andar armado.

O medo também fez com que Lucas passasse a compartilhar suas localizações com pessoas íntimas dele.

Amor e ódio

Lucas e Jornada se conheceram em 2020, quando ele começou a prestar serviços para a empresa dela com o marido. Em dezembro do mesmo ano eles iniciaram o relacionamento amoroso, que se estendeu até julho de 2021, quando o marido dela, Joabson, contratou um detetive e descobriu a traição.

Desde então, movido pela raiva de ter sido traído, Joabson passou a agredir a esposa e ameaçar o sargento, chegando a planejar a morte do rival, principalmente quando soube que além do caso amoroso, Jordana também desviava dinheiro da empresa deles para “dar’ para Lucas.

Segundo investigação da polícia, o valor “emprestado” ao amado chegou a R$1 milhão. Deste montante, Lucas devolveu apenas a quantia de R$200 mil.

Continuam presos

O casal Jordana e Joabson continua preso. Eles já prestaram depoimentos na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e em seguida foram encaminhados para os Centros de Detenção Provisória Masculina e Feminina, respectivamente.

As investigações continuam para chegar a identidade do autor dos disparos que mataram Lucas, no dia 1º de setembro, dentro da cafeteria dele, no bairro Praça 14 de Janeiro, na zona Sul de Manaus.

Leia Também