Após oito anos, ex-PM que matou universitário em Manaus é preso passeando no Rio de Janeiro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Oito anos depois, o ex-policial militar Antônio Augusto da Silva Serrão Júnior, 39, foi preso na manhã desta terça-feira (29), pelo homicídio qualificado do universitário Fábio de Souza Ferreira, que tinha 26 anos, no momento em que passeava pela orla do Rio de Janeiro. O crime ocorreu em agosto de 2013, no bairro Raiz, em Manaus.

A prisão foi uma ação conjunta entre os policiais civis do Amazonas e do Rio de Janeiro. De acordo com o delegado Fernando Bezerra, titular da Polinter, a ação contou com o apoio da Força Nacional de Segurança, para intermediar a troca de informações entre as polícias. A autoridade policial contou que, na ocasião do crime, o infrator efetuou disparos de arma de fogo na vítima, por motivo fútil. Fábio não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local.

“Durante as investigações, contatamos que Antônio teria fugido para o estado do Rio de Janeiro, e estava escondido no morro Chapéu Mangueira, na zona sul daquela cidade. O indivíduo foi preso no momento em que caminhava pela orla daquele bairro”, relatou o delegado.

Procedimentos – Antônio foi condenado a 19 anos e nove meses por homicídio qualificado. Após os procedimentos cabíveis, ele foi encaminhado à Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) no Rio, onde permanecerá à disposição da Justiça, aguardando transferência para cumprir pena em uma unidade prisional de Manaus.

Leia Também