Perseguição policial termina com ‘Galã do Tinder’ preso

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

SÃO PAULO | Apelidado de “Galã do Tinder”, um homem foi preso ontem (22) suspeito de aplicar golpes em sete mulheres por meio de aplicativos de relacionamento. Renan Augusto Gomes recebeu voz de prisão na região de Pirituba, Zona Norte de São Paulo, durante operação conjunta entre a Polícia Civil e o Ministério Público.

Segundo a promotora de Justiça que atua no caso, Érika Pucci da Costa Leal, o estelionatário se apresentava em aplicativos como um engenheiro em busca de relacionamento sério. Ele mantinha vínculo, inclusive, com a família das vítimas.

“Ele se apresenta como um homem afetuoso, atencioso, com histórias de ausência de família próxima ou de muita carga de trabalho, pretexto que impedia a inserção da vítima em seu círculo social. No entanto, ele mantinha encontros pessoais, inclusive frequentando a residência das vítimas e conhecendo familiares dela, ganhando a confiança deles também”, afirma.

Segundo a Polícia Civil, o homem contava para as vítimas que era filho de alemães e que seus pais teriam morrido em acidente de carro em Araçatuba, demonstrando ser pessoa gentil, carinhosa e trabalhadora para atrair as vítimas, em sua maioria, mulheres de classe média.

Após alguns meses de relacionamento, pedia grandes quantias de dinheiro emprestado e desaparecia deixando diversas dívidas. Uma das vítimas teve um prejuízo de mais de R$ 200 mil.

O homem estava foragido e, diante da dificuldade na sua localização, foi solicitado apoio ao Departamento Estadual de Investigações Criminais de São Bernardo do Campo. Ele foi monitorado virtualmente pela equipe, que conseguiu impedir que ele cometesse novos golpes.

Vídeo que circula nas redes sociais mostra a perseguição policial que terminou com a prisão de Renan Augusto, o Galã do Tinder. Durante a fuga, o suspeito chegou a colidir contra três veículos, mas acabou sendo detido na venida Raimundo Pereira Magalhães.

Leia Também