Padrasto que matou enteada em Manaus se disfarçou de mendigo e avisou crime à mãe da vítima

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Foram 29 dias de fuga, disfarçado de pedinte, na rua, para não ser preso. Mas nesta terça-feira (30) a saga acabou. Carlos Alberto Paula Soares, 36, confessou ter matado a facadas a enteada Jhenyffer Vitória Magno Soares, 15, no Jorge Teixeira. Ele foi preso no Coroado, no meio do mato.

Carlos disse que matou Jhenyffer por causa da mãe dela, que havia terminado a relação com ele e postado uma foto com outro homem. Desiludido, ele decidiu se vingar na vítima que o tratava como pai. “Foi um momento de fraqueza. Eu quero pedir perdão da família, eu não sou o primeiro a errar, mas eu estou muito arrependido desde o dia em que aconteceu isso aí. Eu só vivo chorando, eu não posso trazer minha filha de volta e eu não tenho nada para falar mal dela”, disse nesta terça, na delegacia.

Após o crime ele ligou para a ex e avisou o que tinha feito com a filha dela. E ainda tentou culpar a mãe pelo homicídio.

Leia Também