Rússia bombardeia escola que abrigava 400 pessoas, na Ucrânia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
De acordo com informações do conselho municipal da cidade, 400 pessoas estavam abrigadas na escola, entre elas, mulheres, crianças e idosos.

Na manhã deste domingo (20), forças russas bombardearam uma escola de arte em Mariupol, na Ucrânia. De acordo com informações do conselho municipal da cidade, 400 pessoas estavam abrigadas na escola, entre elas, mulheres, crianças e idosos.

Ainda segundo o conselho, o prédio teria sido destruído e as pessoas estariam sob os escombros. Não informações o número de vítimas do ataque.

Nesse sábado (19), o escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) informou que pelo menos 847 civis foram mortos e 1.399 ficaram feridos até o dia 18 de março, na Ucrânia.

A maioria das mortes foi causada por armas explosivas, como bombardeios de artilharia pesada e sistemas de lançamento múltiplo de foguetes, além de mísseis e ataques aéreos, disse o órgão.

No entanto, segundo a agência de notícias Reuters, acredita-se que o número real seja consideravelmente maior, já que o ACNUDH, que possui uma grande equipe de monitoramento no país, ainda não conseguiu verificar os relatos de vítimas de várias cidades gravemente atingidas.

Leia Também