Jornalistas são espancados por cobrirem manifestação de mulheres no Afeganistão

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Dois jornalistas afegãos foram torturados pelo Talibã após serem detidos enquanto cobriam um protesto pacífico de mulheres na capital Cabul, na última terça-feira (7). O protesto foi reprimido por forças talibãs com violência contra as mulheres, contrariando o que foi ‘prometido’ ao tomarem o poder do Afeganistão.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), ao menos quatro pessoas foram mortas durante o ato. A ONU denunciou que a resposta do grupo extremista a manifestações em sido cada vez mais violenta, com uso inclusive de munição real, cassetetes e chicotes.

Um dos jornalistas espancados, Taqi Daryabi, disse que ele e o colega foram agredidos até desmaiar, “Por cerca de 10 minutos, cerca de sete ou oito pessoas nos espancaram o máximo que podiam. Erguiam varas e nos espancavam com toda a força”, afirmou o jornalista. “Depois que nos venceram, que viram que tínhamos desmaiado, nos levaram para nos trancar em uma cela”.

Leia Também