Mulher que se passava por servidora do CRAS para furtar objetos de residências é presa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Aldilene da Silva Martins, de 34 anos, foi presa nesta quinta-feira (10), por agentes do 18º DIP, pelo crime de furto qualificado mediante fraude. O ato criminoso ocorreu no dia 25 de maio deste ano, na rua São Pedro, bairro Colônia Santo Antônio, zona norte de Manaus.

De acordo com o delegado Fábio Aly, titular da unidade policial, a mulher se passava por servidora do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), pela zona norte de Manaus, a fim de praticar furtos e estelionatos naquela região.

“Nós apuramos que Adilene, usando uma camiseta do Instituto de Assistência Social, Saúde e Educação (Iasse), ia às residências das vítimas, e se identificava como “Ana Paula”. Na ocasião, ela orientava as vítimas que fossem até uma unidade do CRAS, pois, possivelmente, elas teriam direito a benefícios sociais”, frisou o delegado.

A autoridade policial informou, ainda, que durante o contato com as vítimas, a mulher as orientava que não levassem bolsas e celulares, porque elas iriam participar de uma reunião, e que não era permitido o ingresso de aparelho telefônico.

“Quando as vítimas saíam de suas residências, ela continuava no local e aproveitava para cometer os furtos. Durante as investigações, constatamos que ela não tem qualquer envolvimento com o CRAS, e escolhia suas eventuais vítimas aleatoriamente”, relatou o titular.

Aldilene foi indiciada por furto qualificado mediante fraude, e ficará à disposição do Poder Judiciário.

Leia Também