Mulher mata a mãe, a filha e depois tenta se matar cheirando gás de cozinha

Facebook
Twitter
WhatsApp

Amanda Christina Souza Pinto, de 34 anos, confessou ser a assassina da mãe Maria do Rosário de Fátima Pinto, de 67 anos, e da filha, uma criança de 10 anos.  As vítimas foram encontradas mortas na quarta-feira (15), no Bairro Piratininga, na Região de Venda Nova, em Belo Horizonte.

ADVERTISEMENT

Amanda disse que estava brincando com a mãe e sentiu “vontade de apertar”, estrangulando ela até a morte, mesmo a vítima pedindo para não morrer, soltando apenas quando a mãe parou de respirar.

Foi quando a filha bateu na porta e ela decidiu matar a criança, já que era a  mãe que sustentava a casa e não teria mais como bancar a menina.  Amanda afirmou que não teve coragem de matar a garota no mesmo dia e que ambas tomaram remédio para dormir, ficando no apartamento com a avó morta.

No dia seguinte, na terça-feira, ela cortou os pulsos da menina, mas os ferimentos foram superficiais. Ela decidiu, então, matar a filha da mesma forma como tinha feito com a avó da criança, que se debateu até morrer.  Por fim, ela tentou se matar colocando a cabeça no forno e ligando o gás, mas o síndico chamou os bombeiros.

A Polícia Civil (PC) informou que Amanda Pinto está internada no Hospital João XVIII sob escolta da Polícia Militar. A investigação do caso ficará a cargo do Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

 

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!