‘Morreu nos meus braços’, desabafa marido da mulher que morreu esmagada por carro em Manaus

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Na manhã desta segunda-feira (26), Andreia Trindade de Oliveira, de 46 anos,  morreu esmagada após ser atropelada por um veículo desgovernado que invadiu a parada onde ela estava. O marido dela, Edson Reis, de 50 anos, acompanhava a vítima e também foi atingido, mas sobreviveu e diz que a sua esposa morreu em seus braços.

O acidente aconteceu na avenida Coronel Teixeira, bairro Ponta Negra, zona Oeste de Manaus. O casal, foi atingido por uma picape preta que surgiu em alta velocidade e fugiu sem prestar socorro às vítimas.

“Minha esposa estava dois metros a minha frente, do lado tinha um poste e parece que ele (o motorista que causou o acidente) ia estacionar esse carro. Só que ele não deu sinal de nada, ele veio no sentido da parada de ônibus, foi muito rápido. Saiu levando a parada de ônibus”, contou ele em entrevista a uma TV local.

“O que me dói muito é que ela morreu nos meus braços. Eu vi toda a cena dela esmagada ali e o carro saiu levando tudo”, disse muito emocionado.

Edson também contou que pouco antes do veículo atingi-los, tinha cerca de 20 pessoas na parada, que tinham acabado de subir em um ônibus. “Se essas 20 pessoas não tivessem pegado o ônibus, tinham sido estraçalhadas e iam ser vários corpos jogados ali não só o da minha esposa. Assim que entraram no ônibus, demorou 5 minutos um carro desgovernado saiu levando a parada de ônibus”, declarou.

Leia Também