Militar morre com tiro acidental no pescoço dentro do Batalhão da Força Nacional

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Um policial militar de Pernambuco morreu com um tiro no pescoço no Batalhão da Força Nacional do Gama, no Distrito Federal, na terça-feira (22). De acordo com a PMDF,  Alexandre Bezerra da Silva, de 38 anos, estava em “ambiente administrativo” quando foi baleado.  Ele fazia um curso de Segurança e Proteção de Autoridades.

O autor do disparo estava em outra sala. “O projétil, no entanto, transfixou a divisória das salas e atingiu o major Alexandre, que foi socorrido para o Hospital Regional do Gama, mas, infelizmente não resistiu ao grave ferimento na cabeça”, disse a secretaria.

O nome do autor não foi revelado, mas ele faz parte da Força Nacional. O caso é investigado pela 14ª Delegacia de Polícia, no Gama.

Veja a nota:

“Comunicamos, com imenso pesar, a morte do major da PMPE Francisco Alexandre Bezerra da Silva, de 38 anos. Na manhã desta terça-feira (22), ele participava, em Brasília, do 2º Curso de Segurança e Proteção de Autoridades, promovido pela Força Nacional, quando foi atingido por tiro disparado por um integrante da FNSP, que estava em outra sala. O projétil, no entanto, transfixou a divisória das salas e atingiu o major Alexandre, que foi socorrido para o Hospital Regional do Gama, mas, infelizmente não resistiu ao grave ferimento na cabeça.

Em Brasília, onde participava do encontro do Consesp, o secretário de Defesa Social, Humberto Freire, deslocou-se para a unidade hospitalar e acompanha, junto ao Ministério da Justiça e Segurança Pública e à Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, os procedimentos cabíveis. O autor do disparo foi encaminhado para a 14ª Delegacia de Polícia, no Gama, e autuado em flagrante. Perícias criminais e médicos legais estão em curso, assim como uma aeronave está sendo providenciada para translado do corpo para o Recife, onde haverá um funeral com honras militares.”

 

Leia Também