‘Meu compromisso com os povos indígenas é histórico e inquestionável’, diz Arthur Neto em encontro no Parque das Tribos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

“Meu compromisso com os povos indígenas é histórico e inquestionável. Há 45 anos defendo a causa indígena, no Parlamento, na Prefeitura, ou onde quer que eu esteja”, disse o candidato ao Senado pela federação PSDB-Cidadania, Arthur Virgílio Neto, durante encontro com os moradores do Parque das Tribos, representando mais de 35 etnias indígenas do Amazonas. O bairro é uma conquista da gestão Arthur Neto na Prefeitura de Manaus, que não mediu esforços para garantir a permanência dessas pessoas na área que sofreu, ao longo dos anos, aproximadamente 12 ações de reintegração de posse.

“São os nossos antepassados, temos que honrá-los e fazer com que eles tenham vida longa e vida feliz e que ninguém mexa com as terras deles, assim como eu não permiti que um grileiro de terras se apoderasse das terras que hoje formam esse bairro que me dá muito orgulho que é o Parque das Tribos”, reafirmou Arthur.

O encontro com as comunidades indígenas aconteceu na terça-feira (23.8) e Arthur foi recebido com muito afeto pela população, que guarda na memória cada uma das intervenções feitas por ele, não só para garantir a permanência deles naquelas terras, como também para levar saneamento, infraestrutura, educação e saúde à população. A agenda foi organizada pela candidata a deputada estadual Socorro Grangeiro.

“Eu agradeço muito ao Arthur, porque ele deu uma grande força para nós. Queriam tirar a gente daqui, mas o Arthur não deixou. Ele disse, em uma reunião lá na tenda, que enquanto ele existisse ninguém nos tirava daqui, ninguém mexia, e ele cumpriu”, lembrou Raimundo Nonato Augusto de Brito, da etnia Kulina. “O Amazonas precisa do Arthur no Senado e ele será senador, se Deus quiser, porque o povo quer”, acrescentou. “Eu tenho certeza, porque o Arthur não foi só o melhor senador do Amazonas, ele foi o melhor senador do Brasil. Ele tem capacidade de representar muito bem nós e todo o Amazonas”, concluiu.

Áurea Cleia dos Santos, da etnia Mura, revelou que tem um imenso amor e respeito por Arthur Neto. “Eu gosto muito dele. Foi por ele, por Deus, e pelo cacique Messias – que já foi embora -, que nós estamos aqui, por isso meu voto é dele”, declarou, lembrando que Arthur é uma pessoa muito presente na comunidade. “Eu gosto muito desse homem. Muito, muito, muito. Sempre falou palavras bonitas para a nossa comunidade, nunca nos abandonou”, disse emocionada.

O Parque das Tribos existe há oito anos. Fica localizado no bairro do Tarumã, zona Oeste de Manaus e, atualmente, abriga 758 famílias, totalizando mais de 3 mil indígenas de 35 etnias diferentes.

Um senador diferente

Ainda durante o encontro com os indígenas, no Parque das Tribos, Arthur falou que pretende ser um senador diferente que, além de defender os interesses do Amazonas, resgatando o respeito pelo Estado, e de defender as boas causas do Brasil, irá colocar à serviço do país o seu conhecimento como chefe de Estado e diplomata para estabelecer o diálogo com as grandes potências mundiais em busca de uma ação de reciprocidade entre a preservação ambiental e o fim da fome para as populações mais vulneráveis da Amazônia e o desenvolvimento sustentável.

“Vou conversar com os líderes das grandes potências e buscar um entendimento sobre o que eles podem fazer por nós e o que nós podemos fazer por eles. Mas, de cara, o principal compromisso deles deve ser o de acabar com a fome no Amazonas e no Brasil”, afirmou Virgílio.

Em campanha oficial, do Parque das Tribos, Arthur seguiu para os bairro de São Francisco, zona Sul, e Val Paraíso, na zona Leste, onde reuniu com mais de 200 pessoas para apresentar suas propostas. Ele esteve acompanhado da vice-presidente do PSDB Mulher-AM e candidata a deputada estadual, Conceição Sampaio. Mais cedo, ele também visitou a área comercial do Nova Floresta, também na zona Leste, onde escutou palavras de apoio, como “Esses nos representa”, “Ele merece nosso respeito” e o “Amazonas precisa do Arthur no Senado”.

Leia Também